Sonia Andrade
Exposições Superfície +

2019
Novos Meios e Conceitualismo nos Anos 70

Exposições Individuais +

2019
... Às Contas. MAM Rio, Rio de Janeiro, Brasil.

2017
Sonia Andrade: Cristais, Pedras e Vídeos. Galeria Marcelo Guarnieri, São Paulo, Brasil.

2011
Retrospectiva | 1974–1993. Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica, Rio de Janeiro, Brasil.

2010
Vídeos. Oi Futuro Flamengo, Rio de Janeiro, Brasil.

2008
Instalação/Vídeo, Sem Título. Galeria Tempo, Rio de Janeiro, Brasil.

2005
Instalação/Vídeos, Sem Título. Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, Brasil.

2004
Instalação/Vídeos, Sem Título. Cavalariças, Escola de Artes Visuais do Parque Lage, Rio de Janeiro, Brasil.

2001
Vídeoinstalação Sem Título. Paço Imperial, Atelier Finep, Rio de Janeiro, Brasil.

1999
Instalação/Vídeos: Olimpo, Périplo, Apolo, Vênus e Noturno. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.

1998
Instalação/Vídeo – Noturno. Fundação Nacional de Arte, Funarte, Rio de Janeiro, Brasil.

1994
Hydragrammas. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

1993
Hydragrammas. Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro, Brasil.

1984
Situações Negativas. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.

1980
Situações Negativas – O Passo, O Salto, A Queda. Espaço Arte Brasileira Contemporânea, Rio de Janeiro, Brasil; Fundação Nacional de Arte, Rio de Janeiro, Brasil.

1978
A Caça. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.

1977
8 Vídeos de Sonia Andrade. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

1976
Sem Título. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.

Exposições Coletivas +

2019
FEMINISMS! Centre de Cultura Contemporània de Barcelona (CCCB), Barcelona, Espanha.
Novos Meios e Conceitualismo nos Anos 70. Galeria Superfície, São Paulo, Brasil.

2018
Feminist Avant-Garde/Art of the 1970's. SAMMLUNG VERBUND Collection, Viena, Áustria; The Brno House of Arts, Brno, República Checa.
Identity and Alterity: Shifting Representations. Kanal: Centre Pompidou, Bruxelas, Bélgica.
WOMAN: The Feminist Avant-Garde of the 1970's. Stavanger Art Museum, Stavanger, Noruega.

2017
Coletiva. Galeria Marcelo Guarnieri, São Paulo, Brasil.
Pacific Standard Time LA/LA – Video Art in Latin America. LAXART, Los Angeles, EUA.
Itinerância da Bienal no Museu Serralves, Porto, Portugal.
Modos de Ver o Brasil: Itaú Cultural 30 Anos. Oca, São Paulo, Brasil.

2016
Video Art in Latin America: Selections from Brazil. Rubell Family Collection, Miami, EUA.
Dissonance, Video Art. Getty Center, Los Angeles, EUA.
Resistence Performed Revised. Kerstin Engholm Gallery, Viena, Áustria
32ª Bienal de São Paulo: Incerteza Viva. Pavilhão Ciccillo Matarazzo, São Paulo, Brasil.

2015
Resistente Performed. Migros Museum fur Gegenwartkunst, Zurique, Suíça.

2013
Elles: Mulheres Artistas na Coleção do Centro Pompidou. Centro Cultural Banco do Brasil, Belo Horizonte, Brasil; Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, Brasil.

2012
Elles: Mulheres Artistas na Coleção do Centro Pompidou. Seattle Art Museum, Seattle, EUA.

2011
Video, an Art, an History: 1965-2010. Singapour Art Museum, Singapura.

2010
Selected from the Centre Pompidou – New Media Collection. Herzlyia Museum of Contemporary Art, Israel.
Arquivo Geral. Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica, Rio de Janeiro, Brasil.

2009
elles@centrepompidou. Musée National d'Art Moderne/Centre National de Création Industrielle, Paris, França.

2008
Preparações e Tarefas. Caixa Cultural, Fortaleza, Brasil.
VIDÉO – Un Art, Une Histoire – 1965/2007. Musée Fabre, Montpellier, França.

2007
WACK! Art and the Feminist Revolution. The Museum of Contemporary Art, Los Angeles, EUA; National Museum of Women in the Arts, Washington D.C., EUA; P.S.1 Contemporary Art Center, Nova York, EUA; Vancouver Art Gallery, Vancouver, Canadá.
Arte como Questão. Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, Brasil.

2006
Wilton Montenegro – Notas do Observatório, Arte Contemporânea Brasileira. Instituto Telemar, Rio de Janeiro, Brasil.
Manobras Radicais. Centro Cultural Banco do Brasil, São Paulo, Brasil.

2005
O Corpo na Arte Contemporânea. Instituto Itaú Cultural, São Paulo, Brasil.
Oficina de Criação | Artista Visitante. Casa Andrade Muricy, Curitiba, Brasil.

2004
Getúlio, Presidente do Brasil. Museu da República, Rio de Janeiro, Brasil.
Pioneers of Brazilian Video Art 1973-1983. Getty Center, Los Angeles, EUA.

2003
Grande Orlândia. Sobrado em São Cristovão, Rio de Janeiro, Brasil.

2002
Rio Trajetórias. Palácio Gustavo Capanema, Rio de Janeiro, Brasil.
Interculturalidades. Centro de Artes da Universidade Federal Fluminense, Niterói, Brasil.
A Forma e a Imagem Técnicas na Arte do Rio de Janeiro: 1950-1975. Paço das Artes, São Paulo, Brasil.
Matéria Prima. Novo Museu Curitiba, Curitiba, Brasil.

2001
B & N y de Color – Latinoamérica: Cine, Vídeo y Multimedia. Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía, Madri, Espanha.
Constelações. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.

2000
Imagens Paradoxais. Escola de Artes Visuais do Parque Lage, Rio de Janeiro, Brasil.
Situações – Arte Brasileira Anos 70. Fundação Casa França-Brasil, Rio de Janeiro, Brasil.

1999
Campo Randômico. Museu do Telephone, Telemar, Rio de Janeiro, Brasil.

1998
XVI Salão Nacional de Artes Plásticas – Mostra paralela: Vídeo de Arte no Brasil. Museu de Arte moderna do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.

1993
Fórum BHZ Vídeo. Palácio das Artes, Belo Horizonte, Brasil.
Videoarte – Brasil: Pioneiros. Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, Brasil.

1985
Arte – Novos Meios/Multimeios. Fundação Armando Álvares Penteado, São Paulo, Brasil.

1981
Peinture de Chevalet. Galerie N. R. A., Paris, França.
Video from Latin America. Museum of Modern Art, Nova York, EUA.
4ème. Manifestation Internationale de Livres d'Artiste/Livres/Objects. Galeria N. R. A., Paris, França; Centre George Pompidou, Paris, França.
Libri d'Arte e d'Artista. Biblioteche de Amicis e Lercari, Villa Imperiale, Gênova, Itália; Centre George Pompidou, Paris, França.

1980
Art Video. Musée d'Art Moderne de la Ville de Paris, Paris, França.
Semana Internacional de Arte Actual. Vila do Conde, Porto, Portugal.
Quasi Cinema. Centro Internazionale di Brera, Milão, Itália.
Travaux sur papier/Objects. Centre Culturel Municipal Jacques Prévert, Villeparisis, Paris, França.

1979
Brandale Sintesi. Ciserano, Bérgamo, Itália.

1977
7 Artistas do Vídeo. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.
Poéticas Visuais. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.
17ª Bienal Internacional de São Paulo. Pavilhão Armando Arruda Pereira, São Paulo, Brasil.
VIDEOMAC. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

1976
I Concettuali di Rio. Centro d'Arte e Cultura II, Brandale, Savona, Itália.
Viffde Internationale Videodagen. Internationaal Cultureel Centrum, Antuérpia, Bélgica.

1975
Video Art. Institute of Contemporary Art, University of Pennsylvania, Filadélfia, EUA; The Contemporary Art Center, Cincinnati, EUA; Museum of Contemporary Art, Chicago, EUA; Wadsworth Atheneum, Hartford, EUA.
Mostra de Arte Experimental de Filmes Super 8, Audio-Visual e Video-Tape. Galerie de la Maison de France, Rio de Janeiro, Brasil.
Fourth International Open Encounter on Video. CAYC, Buenos Aires, Argentina.

1974
VI Salão de Verão. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.
Prospectiva 74. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.
8 J.A.C. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Coleções Públicas +
Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia, Madrid, Espanha.
Centre Pompidou, Paris, França.
Harvard University, Cambridge, EUA.
The Getty Institute, Los Angeles, EUA.
Kunstgewerbemuseum, Zurique, Suíça.
Sammlung Verbund, Viena, Áustria.
Pinacoteca do Estado de São Paulo, São Paulo, Brasil.
Coleção Itaú, São Paulo, Brasil.

O início da formação como artista se deu quando Sonia Andrade frequentou o ateliê da artista Maria Tereza Vieira, em 1972. No final de 1973 passa a frequentar as aulas de Anna Bella Geiger. No ano seguinte, Andrade e Fernando Cocchiarale organizam um grupo composto pelos artistas: Ana Vitoria Mussi, Anna Bella Geiger, Leticia Parente, Miriam Danowski, Ivens Machado e Paulo Herkenhoff. O grupo funcionou com reuniões semanais até 1976. A partir de 1978, Sonia passa a morar entre Rio e Paris, onde estuda caligrafia chinesa com o mestre Ung No Lee. Em 1982 mudou-se para Zurich onde continua os estudos de caligrafia com Suishu Tomoko Arii. Em 1998 volta em definitivo para o Rio de Janeiro.

Participou de exposições nacionais e internacionais, como: duas Bienais de São Paulo, 14ª (1977) e 32ª (2016); Corps Étrangers, no Musée du Louvre (2006); Video-Art – Institute of Contemporary Art – University of Pennsylvania, nos EUA (1975);  Poéticas Visuais no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (1977), entre outras. Suas obras estão nas coleções no Brasil e no Exterior, como: Centre Pompidou – Paris, The Getty Institute – Los Angeles, Biblioteca da Universidade de Harvard, Sammlung Verbund – Viena, e Pinacoteca do Estado de São Paulo.

Obras

Situações Negativas

Conjunto de trabalhos, realizado ao longo de oito anos, tendo a fotografia como meio e questão, subdividido em seis partes: O Passo; O Salto; A Queda; A Marcha; O Veículo; O Repouso; O Passeio; Inverso.

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1984

A Caça

Ratoeiras, santinhos e medalhas Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1978

A Caça

Ratoeiras, santinhos e medalhas Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1978

A Caça

Ratoeiras, santinhos e medalhas Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1978

O Passo

15 negativos 18 × 24 cm Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1984

O Salto

15 negativos 18 × 24 cm Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1984

A Marcha

6 fotos 400 × 29 cm, projetor, tela e diapositivo

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1984

A Marcha

6 fotos 400 × 29 cm, projetor, tela e diapositivo

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1984

A Marcha

6 fotos 400 × 29 cm, projetor, tela e diapositivo Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1984

A Obra/O Espetáculo/O Caminho/Os Habitantes

Cartões postais, correspondências, cópias xerox, mapa e vídeo XIV Bienal Internacional de São Paulo, 1977  

Sem Título

Conjunto de 37 desenhos, papel japonês, grafite, aquarela, nanquim e 3 sinais em néon branco Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1976

Sem Título

Conjunto de 37 desenhos, papel japonês, grafite, aquarela, nanquim e 3 sinais em néon branco Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1976

Sem Título

Grafite e nanquim sobre papel

Sem Título

Grafite e nanquim sobre papel

Sem Título

Grafite e nanquim sobre papel

Sem Título

Conjunto de 8 vídeos P/B, mudo e sonoro Duração 52'30"

Sem Título

Conjunto de 8 vídeos P/B, mudo e sonoro Duração 52'30"

Sem Título

Conjunto de 8 vídeos P/B, mudo e sonoro Duração 52'30"

Sem Título

Conjunto de 8 vídeos P/B, mudo e sonoro Duração 52'30"

Sem Título

Conjunto de 8 vídeos P/B, mudo e sonoro Duração 52'30"

Sem Título

Conjunto de 8 vídeos P/B, mudo e sonoro Duração 52'30"

Sem Título

Conjunto de 8 vídeos P/B, mudo e sonoro Duração 52'30"

Sem Título

Conjunto de 8 vídeos P/B, mudo e sonoro Duração 52'30"

Alimentação

Madeira, faca, papel e saco plástico 75 × 54 cm, 30 × 18 cm, 15 × 26 cm

A Obra/O Espetáculo/O Caminho/Os Habitantes

Cartões postais, correspondências, cópias xerox, mapa e vídeo XIV Bienal Internacional de São Paulo, 1977  

A Obra/O Espetáculo/O Caminho/Os Habitantes

Cartões postais, correspondências, cópias xerox, mapa e vídeo XIV Bienal Internacional de São Paulo, 1977

A Obra/O Espetáculo/O Caminho/Os Habitantes

Cartões postais, correspondências, cópias xerox, mapa e vídeo Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011

A Obra/O Espetáculo/O Caminho/Os Habitantes

Cartões postais, correspondências, cópias xerox, mapa e vídeo Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011

A Obra/O Espetáculo/O Caminho/Os Habitantes

Cartões postais, correspondências, cópias xerox, mapa e vídeo Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011    

A Obra/O Espetáculo/O Caminho/Os Habitantes

Cartões postais, correspondências, cópias xerox, mapa e vídeo Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011

A Obra/O Espetáculo/O Caminho/Os Habitantes

Cartões postais, correspondências, cópias xerox, mapa e vídeo Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011

A Obra/O Espetáculo/O Caminho/Os Habitantes

Cartões postais, correspondências, cópias xerox, mapa e vídeo Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011  

Situações Negativas

Conjunto de trabalhos, realizado ao longo de oito anos, tendo a fotografia como meio e questão, subdividido em seis partes:O Passo; O Salto; A Queda; A Marcha; O Veículo; O Repouso; O Passeio; Inverso. Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011

Situações Negativas

Conjunto de trabalhos, realizado ao longo de oito anos, tendo a fotografia como meio e questão, subdividido em seis partes: O Passo; O Salto; A Queda; A Marcha; O Veículo; O Repouso; O Passeio; Inverso. Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011

O Veículo

13 esmaltes e 13 pares de sapatos banhados em bronze Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011

O Repouso

Negativo colorido 12 × 7 cm, 2 vidros e espelho Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011  

Situações Negativas

Conjunto de trabalhos, realizado ao longo de oito anos, tendo a fotografia como meio e questão, subdividido em seis partes: O Passo; O Salto; A Queda; A Marcha; O Veículo; O Repouso; O Passeio; Inverso. Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011

Inverso

Friso com 788 fotos no formato 5 × 7 cm das trilhas de condensação vistas nos céus de diversas cidades europeias, projetor de slide e prisma Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011

A Queda

15 negativos 18 × 24 cm

Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011

A Obra/O Espetáculo/O Caminho/Os Habitantes

Cartões postais, correspondências, cópias xerox, mapa e vídeo Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011

Hydragrammas

Conjunto formado por cerca de 100 objetos e de suas reproduções em diapositivos, acompanhados de uma palavra escrita em português ou francês Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011

Hydragrammas

Conjunto formado por cerca de 100 objetos e de suas reproduções em diapositivos, acompanhados de uma palavra escrita em português ou francês Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011

Hydragrammas

Conjunto formado por cerca de 100 objetos e de suas reproduções em diapositivos, acompanhados de uma palavra escrita em português ou francês Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011

Hydragrammas

Conjunto formado por cerca de 100 objetos e de suas reproduções em diapositivos, acompanhados de uma palavra escrita em português ou francês Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011

O Passeio

4 arquivos, 576 diapositivos cor e P/B e lupas Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1984

Hydragrammas

Conjunto formado por cerca de 100 objetos e de suas reproduções em diapositivos, acompanhados de uma palavra escrita em português ou francês Centro de Arte Hélio Oiticica, 2011

… Às Contas

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro

… Às Contas

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro

… Às Contas

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro

… Às Contas

Corrente e contas Aprox. 300 × 60 × 60 cm Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro

… Às Contas

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro